Lactofilia: saiba mais sobre esse fetiche

LACTOFILIA ou lactação erótica é uma parafilia, que consiste no prazer em sugar ou ver a saída de leite dos seios de uma mulher quando em lactação (pós parto ou não). A prática costuma ser retratada em alguns filmes estadunidenses eróticos, onde a mulher esguicha o leite de seus mamilos em um copo com café ou chocolate e em seguida ingere a bebida formada. É uma das zonas erógenas mais potentes numa relação sexual para ambos os sexos.

PARAFILIA – é um padrão de comportamento sexual no qual, em geral, a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra atividade. São considerados também parafilias os padrões de comportamento em que o desvio se dá não no ato, mas no objeto do desejo sexual.

A lactofilia pode ser praticada por qualquer mulher, mesmo aquelas que não estejam grávidas ou pós-gestação. Toda mulher é capaz de produzir leite. No caso de não lactante é preciso tomar algum remédio para ajudar a produção; remédios para descer o leite como plasil, Syntocinon que é um spray nasal que você espirra no nariz 15 minutos antes de dar o peito… simplesmente em segundos sente o leite descer. Existem outros remédios sem contra-indicação, mas estes dois são mais comuns. Importante é a mulher ficar relaxada, evitar estresse, discussão antes da amamentação, barulho excessivo… estar tranquila e em paz. Durante o dia é importante a mulher tomar bastante líquido, água, sucos naturais e principalmente canjica que é muito bom para aumentar o volume do leite.

Importante! Se a mulher não está gestante para produção do leite de forma natural é fundamental a ajuda e empenho do parceiro ou parceira para começar produzir o leite. É necessário estimular com sugação os dois seios todos os dias até o leite começar a jorrar. O ideal é abocanhar toda a aréola do seio, e não apenas o bico. Outra coisa importante, o parceiro tem que mamar nos dois seios e não em um seio de preferência, fazer alternância no mesmo dia entre um e outro, pois quando não esvazia os dois seios corre o risco deles ficarem pedrados e doerem muito chegando a dar uma leve febre ou mastite. Outra coisa essencial retirar os piercings mamários durante este período.

Então para quem curte lactofilia terá leite todos os dias para satisfazer seus fetiches sexuais e também dar muito prazer a mulher. Mulheres com seios médios a grandes têm muito tesão nas mamas. Porém, nos dias que não tiver a amamentação adulta a mulher terá que retirar o leite através de bombinhas para não deixar inflamar ou pedrar as mamas. É obrigatório ter vários cuidados com as mamas, inclusive a hidratação da pele de todo seio com cremes ou óleos de amêndoas ou algodão, sutiã reforçado e principalmente massagear os bicos puxando levemente para frente torcendo para direita e esquerda na hora do banho morno para aumentar, fazer o bico ficar tipo bicudo ou chupeta e não rachar.

Observação! Ao lermos sobre as causas amamentação, devo mencionar que o leite produzido na lactação induzida é comparável ao leite materno do nascimento de uma mãe de 10 dias após a entrega. Para uma mãe é capaz de produzir o colostro, mas não lactogênio placentário. No entanto, é importante notar que a quantidade de anticorpos e outros factores imunes permanecer a mesma durante todo o processo de lactação. Agora, também entendo que na gravidez, devido à influência do estrógeno, progesterona e outros hormônios, os seios são capazes de lactato. Mas existem maneiras que podem ajudar a induzir a lactação.

Estimulação do mamilo: Este é um método para induzir lactação sem medicação. Ao mesmo tempo, não tem efeitos secundários. Estimulação aumenta a secreção de prolactina é necessário para estimular a produção de leite. Você pode optar por aumentar o seu peito ou uma bomba mecânica ou sucção diária do seu parceiro. Segundo alguns, o melhor método para a estimulação do mamilo é chupar os seios por adultos e também uma massagem com as mãos nos peitos com a estimulação do mamilo. É excelente debaixo do chuveiro com água morna para quente. A bomba de peito pode ser utilizada para estimular a mama quando o parceiro ou parceira não puder, porém não é a melhor escolha, pois provoca muitas rachaduras no bico do peito e com a sucção da boca aumenta a potencia porque tem o efeito psicológico, além da visão tem a sensação da língua, sons e sussurros que são altamente excitantes pra as mulheres. Depois de alguns dias vai aumentando o tempo de estimulação para ter um melhor efeito e maior quantidade de leite materno.

História

Cimon e Pera, por Hans Sebald Beham.

Desde a Idade Média, uma multidão de experiências visionárias eróticas subliminares dos santos desempenhou um papel importante para a lactação. Um exemplo é a “Lactação do Santo” de Bernardo de Claraval. Na Antiguidade, os seios despertam atenção para a sexualidade. Na Índia, por exemplo, num poema de 4000 anos atrás, um poeta anônimo comparava sua utilidade para as crianças e para os adultos. Em algumas tribos do Sudão é terminantemente proibido encostar nos seios, exceto por filhos e marido, apesar de as mulheres andarem com eles descobertos.

Em sua edição de domingo, 13 de março de 2005, o periódico londrino The Times publicou uma reportagem de uma pesquisa científica (composta de 1690 homens britânicos) revelando que em 25% a 33% de todas as relações sexuais o homem chupava os seios de sua esposa.

Apesar deste fetiche ser muito apreciado tem sido negligenciado por todas mídias que aborda o mundo dos fetichistas. As variações: BDSM, Dominatrix e Podolatria entre outros são abordados sem nenhum preconceito, até o limite da tevê aberta. No Brasil e outros países ocidentais não é muito divulgado talvez por receios de misturar o incentivo a amamentação (crianças) com esse fetiche. Mas na China, Japão, oriente médio entre outros (países orientais) é uma prática bastante usada entre os casais. Os chineses secularmente adoram mamar em suas parceiras. Os homens chineses dizem que o leite materno é uma alimento completo, doce, saboroso que dá vigor a masculinidade. É muito comum este comportamento entre os orientais. Porém, a ciência ainda não confirmou esta informação. No mundo Islã as mulheres amamentam homens adultos que não são seus filhos. Mas isso é exatamente o que fatwas (decretos legais) emitidos por clérigos religiosos fizeram em partes do território islâmico. Barenakedislam relata que este decreto começou em maio de 2007, quando Dr. Izzat Atiya, o presidente do Departamento de Hadith na Universidade de Azhar Al, Cairo, Egito, emitiu um fatwa dizendo que as trabalhadoras do sexo feminino devem “amamentar” seus colegas de trabalho masculinos “diretamente no seu peito, pelo menos, cinco vezes”, a fim de trabalhar na companhia um do outro.

Fonte: Blog Roberta Carrilho