Conheça as principais madeiras utilizadas para envelhecer Cachaça

Ahh a cachaça…. uma bebida tão nossa e que a cada dia vem ganhando mais prestígio nos bares e restaurantes mundo a fora.

A valorização da cachaça faz com que cada vez mais marcas se preocupem em produzir não somente um destilado de qualidade como também em utilizar diferentes madeiras para conferir ao produto final mais características sensoriais.




É comum encontrar hoje nos mercados cachaças envelhecidas em diferentes madeiras, tanto madeiras nativas como madeiras importadas como carvalho europeu por exemplo. Segue abaixo um pequeno guia com as características das principais madeiras utilizadas para o envelhecimento e armazenamento de cachaça:

– Carvalho europeu: Utilizado para envelhecer Whiskys, Brandys e vinhos esta madeira confere um sabor de baunilha, caramelo, mel e amêndoas. Também pode conferir um aroma defumado devido à tosta do barril utilizado.

– Carvalho Americano: Utilizado para envelhecer Bourbons e outros Whiskeys americanos esta madeira confere um aroma adocicado à cachaça que também remete a baunilha, coco, caramelo e frutas secas.

– Umburana ou cerejeira: Essa madeira brasileira é a queridinha de muitos cachaceiros por aí pois ela confere um aroma bastante marcante a cachaça. Uma cachaça envelhecida com esta madeira possui notas adocicadas e de especiarias como canela e cravo. Dica: Se você quer começar a conhecer este universo de cachaças envelhecidas, recomendo começar por essa J

– Bálsamo: Essa madeira é muito utilizada no envelhecimento e armazenamento das cachaças produzidas na região de Salinas em Minas Gerais. Ela confere uma cor amarelo palha meio esverdeada a bebida e um aroma frutado que remete a frutas secas e especiarias como Nóz-moscada.

Existem atualmente cerca de 40 tipos de madeiras utilizadas no Brasil para envelhecimento e os pesquisadores estão a cada dia descobrindo novas variedades que podem ser utilizadas.

No entanto vale ressaltar que nem toda madeira pode ser usada para o processo de armazenamento, algumas madeiras possuem resinas e substancias muito amargas e em alguns casos estas substancias podem ser prejudiciais à saúde.

Fonte: Bebida Liberada