Beber álcool ajuda a falar melhor um segundo idioma, diz estudo

Um estudo do Journal of Psychopharmacology mostrou que aquela sensação de que você fala com mais fluência e precisão um segundo idioma quando bebe não é algo da sua imaginação e pode ter uma explicação lógica.

Embora o álcool interfira na nossa memória e capacidade de prestar atenção, além de causar dependência, ele diminui a inibição e dá mais autoconfiança, reduzindo a ansiedade social e timidez, algo fundamental para se comunicar em uma segunda língua de forma segura.

Essas características, segundo a pesquisa, representam uma melhora na capacidade linguística e de interação com outras pessoas.

Pesquisadores da Universidade de Liverpool, da King’s College, do Reino Unido, e da Universidade de Maastricht, da Holanda, se uniram para medir se o álcool ajuda ou não nessas situações. Eles convocaram 50 alemães que aprenderam a falar holandês recentemente para realizar o estudo.




Parte dos alunos recebeu uma quantidade de bebida alcoólica proporcional ao seu peso, enquanto outra parte não recebeu nada. Os participantes começaram a conversar com holandeses que não sabiam quem tinha bebido e quem não tinha.

Baseados em uma série de critérios, eles avaliaram quem havia se saído melhor. O grupo que ingeriu álcool teve um desempenho positivo no quesito pronúncia, por exemplo. Os pesquisadores alertam, porém, que beber excessivamente pode provocar um resultado completamente oposto ao da pesquisa.